segunda-feira, 25 de julho de 2011

Josa, o "Vaqueiro do Sertão"




“Josa, o 'Vaqueiro do Sertão' é um dos nomes da música sergipana com maior referência. Apesar de não estar mais em atividade, ele ainda é lembrado e bastante respeitado”.
Paulo Corrêa ( produtor e realizador do “Fórum do Forró”/SE).
[ Fonte ( frase ): senotícias.com.br ]


“A música de Josa,”O Vaqueiro do Sertão’, é uma verdadeira obra de arte. Tudo que se fizer em vida para homenagear este grande defensor da música nordestina ainda é pouco. Ele é a própria música nordestina”.
Afríso Acácio do Acordeon
[ Fonte (frase): Revista "Popim", 31/03 a 30/04 de 2005 ]




Nome completo: José Gregório Ribeiro
Nome artístico: Josa, o "Vaqueiro do  Sertão"
Data de nascimento: 12/03/1929
Local: Simão Dias/SE
Gênero: Forró.

80 anos de Josa, "O Vaqueiro do Sertão" / O artista sergipano encontrava-se em plenário, acompanhado da filha, a cantora Joseane di Josa
Por Ivan Valença ( 12/03/2009 )

Os 80 anos de Josa, o "Vaqueiro do Sertão", foram registrados ontem na Assemblea Legislativa, pelo deputado Augusto Bezerra. O artista sergipano encontrava-se em plenário, acompanhado da filha, a cantora Joseane di Josa. O parlamentar do DEM fez um retrospecto da carreira artística do cantor, um dos nomes mais expressivos da música nordestina no País.

Nascido José Gregório Ribeiro, Josa teve 9 filhos, sendo que um deles, Joseval, já faleceu. Ele estreou em 1960 no Rádio, na antiga Difusora, hoje Aperipê, onde por 25 anos manteve o programa “Festa na Casa Grande”. Gravou seu primeiro disco, um compacto simples, “Fazendo Zabumba”, em companhia de Luiz Gonzaga. Fez várias tournées e chegou a se apresentar no programa de Abelardo "Chacrinha" Barbosa no Rio de Janeiro/RJ. Josa vem recebendo também homenagens em vários colégios da cidade.

[ Fonte: www.infonet.com.br ]



Josa Vaqueiro do Sertão
Por DJ Ivan ( 8 de Março de 2007 )

José Gregório Ribeiro, o Josa, filho de um vaqueiro, nasceu no dia 12 de março de 1929, em Simão Dias/SE. Veio para o sudeste e aprendeu a tocar na cavalaria do Rio de Janeiro, pediu dispensa, comprou sua primeira sanfona e voltou pro norte.

Em Aracaju/SE, passou a apresentar um programa na Antiga Rádio Difusora, e foi em 1965, através da rádio, que Josa foi descoberto por Luiz Gonzaga. O rei o ajudou a gravar seu primeiro disco, um compacto com duas músicas: “No pátio da fazenda” e “Há boi no mourão”, em Recife – PE e o levou para uma turnê pelo Nordeste do País.

Em 1968 decidiu não gravar novos discos pois não cantaria músicas de duplo sentido. A partir de então, passou a se apresentar em touradas, vaquejadas e circos de diversos tamanhos nos estados de Alagoas, Bahia e Sergipe.

“A verdade é filha do tempo e não da autoridade”. Esta frase, bastante peculiar, está na contra capa do disco. Direção artística de Pedro Sertanejo e autoria de quase todas as músicas do próprio Josa. Destaques para o Forró “Corda do Meu Coração” e para os Baiões “Na Sombra da Jaqueira”, “Valente é o Bem-Te-Vi” e “Coração Gelado”.

Josa Vaqueiro do Sertão – Josa Vaqueiro do Sertão
Nortson

01. Corda do meu coração (J. Nordestino – Josa V. do Sertão)
02. Poeira voando (Manoel A. Filho – Josa V. Sertão)
03. Deixe a poeira voar (Josa V. Sertão)
04. Ano novo (Josa V. Sertão)
05. Na sombra da Jaqueira (Josa V Sertão)
06. Estou roendo (Josa V Sertão – Salgadeira Filho)
07. Valente é o Bem Te Vi (Oscaldo Eurico – Vadeca Lima)
08. Amor enchucalhado (José Cândido)
09. Almanaque sertanejo (Josa V Sertão – Alexandre Alves)
10. Volte a festejar (Josa V. Sertão – Josinete Soares)
11. Pra bem longe de mim (Josa V. Sertão – Eliseu Ventania)
12. Coração gelado (Josa V. Sertão – Valdici Soares)

[ Fonte: www.forroemvinil.com ]




10ª Edição do Fórum do Forró Tem Inicio Nesta Quarta-Feira
Por Daiany Kishutty ( 31/05/2011 )

Josa, o "Vaqueiro do Sertão" Será um Dos Homenageados

A Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Esportes (Funcaju), com apoio do Governo de Sergipe abriram nesta quarta-feira, 1°, a décima edição do Fórum do Forró, Ciclo municipal de debates sobre os rumos do estilo musical mais tradicional do nordeste.

O Fórum de Forró foi uma das iniciativas mais bem sucedidas dos últimos tempos, no que se refere à política cultural na cidade. Costuma contar com convidados ilustres, entre artistas, pesquisadores e jornalistas da área. Nesta edição Zé Dantas, grande parceiro de Luiz Gonzaga, e o sergipano Josa, o "Vaqueiro do Sertão" serão homenageados.

Alem de debates, palestras e exibição de vídeos sobre a temática, O público que é maior a cada ano e sempre muito participativo vai conferir apresentações musicais. Nomes como Targino Gondim, Bráulio Tavares, Xico Bezerra, além de Dona Iolanda Dantas, viúva de Zé Dantas, estarão presentes na abertura do encontro.

Nessa edição o Fórum do Forró acontecera até sexta, 3, no Centro de Convenções de Sergipe.

l Confira a programação l

Dia 1° de Junho
19h - Abertura
19h30 - Vídeo: "Retrospectiva dos 10 anos do Fórum do Forró"
19h50 - Palestra: "Os 10 anos do Fórum do Forró", com Bráulio Tavares (compositor, escritor e teatrólogo) e Targino Gondim (cantor, compositor e produtor do Festival Internacional da Sanfona)
21h10 - Debate 21h40 - Lançamento do CD "Vozes e Toques Sergipanos Vol. 2"
22h - Show com artistas do CD "Vozes e Toques Sergipanos Vol. 2"

Dia 02 de junho
19h30 - Palestra: "Zé Dantas - Os 90 Anos do Doutor do Baião, com D. Iolanda Dantas (viúva de Zé Dantas) e Xico Bezerra (jornalista e compositor)
20h50 - Debate 21h30 - Show com o Quinteto Sanfônico em Homenagem a Zé Dantas

Dia 03 de junho
19h - Palestra: "Pra onde vai o forró" - Os novos rumos da música nordestina", com Expedito Leandro (professor da Universidade de Santo Amaro/SP) e Eliezer Setton (cantor e compositor)
20h20 - Debate
20h50 - Depoimentos sobre a vida e obra de Josa, o Vaqueiro do Sertão, com Joseane de Josa, Erivaldo de Carira e Clemilda
22h - Show com artistas sergipanos em homenagem a Josa, o Vaqueiro do Sertão

[ Fonte: www.osbastidores.biz ]




HOMENAGEM
Por Pedro Jorge ( 04/06/2011 )

O poeta-vaqueiro Afrísio Acácio; os Blogs Arapiraca Legal, Artistas Arapiraquenses e Cantores do Nordeste prestam uma homenagem ao forrozeiro sergipano Josa, “O Vaqueiro do Sertão”.

José Gregório Ribeiro, popularmente conhecido por Josa, o "Vaqueiro do Sertão”, nasceu no dia 12 de março de l929, em Simão Dias/SE. Josa é filho de um vaqueiro, e pai de 9 filhos.Ele estreou no rádio em 1960 na emissora “Difusora” ( atual “Aperipê” ) onde manteve por 25 anos o programa ” Festa na Casa Grande “. Em 1965  foi descoberto por Luiz Gonzaga, “O Rei do Baião”, que o ajudou a gravar o seu primeiro disco, um compacto simples com duas músicas: “No Pátio da Fazenda” e “Há Boi no Mourão”, inclusive Luiz Gonzaga tocou zabumba nas duas faixas. Fez várias turnês pelo Brasil, ao lado do “Rei do Baião”, tendo a aportunidade de participar do “Programa do ‘Chacrinha’”.

A partir de 1968, Josa se apresentou em circos junto com Maria Feliciana, na época considerada a mulher mais alta do Brasil.

Em todas as suas apresentações o poeta-vaqueiro Afrísio Acácio do Acordeon sempre homenageia Josa, “O Vaqueiro do Sertão”, seja cantando ou declamando poesias em sua homenagem.

Joseany di Josa, filha de Josa, além de exercer a profissão de enfermeira, realiza durante os festejos juninos várias apresentações na capital e no interior de Sergipe.


 JOSA, O "VAQUEIRO DO SERTÃO” ( Homenagem )
Autor: Afrísio Acácio

Josa, o "Vaqueiro do Sertão”
É aboio, é sanfona é poesia
Sua voz melodiosa é alegria
E muitas vezes alegrou meu coração
Sergipe, Alagoas, meu rincão
Não esquece que foi  o pioneiro
Seus progranas alegrou o nordeste inteiro
Me recordo do rádio de outrora
Seu nome já passou para a história
De um bravo e autêntico sanfoneiro.

[  Poesia de Afrísio Acácio em homenagem aos 70 anos de idade de Josa, o "Vaqueiro do Sertão" / 1999 ]

[ Fonte: arapiracalegal.wordpress.com ]



NORDESTE SE RENDE E PRESTA HOMENAGEM A JOSA, “O VAQUEIRO DO SERTÃO”
Por Cláudio Roberto
Luiz “Lula” Gonzaga, o eterno “Rei do Baião”. Quem já não ouviu falar neste mito da MPB (Música Popular Brasileira), que durante toda a sua trajetória artística, sempre defendeu e representou através das letras carregadas de críticas a esperança por um Nordeste melhor ?

Foi ele quem serviu de referência para centenas de artistas brasileiros, mesmo aqueles que por motivos alheios a sua vontade, teimam em afirmar que não tiveram Luiz Gonzaga como ídolo ou até um referencial na música.

Mas, não é o caso de Josa, “O Vaqueiro do Sertão”, nascido em 1930, em Simão Dias/SE. Ainda menino, corria de um lado para outro á procura de suas raízes e tradições. E foi na música do “Rei do Baião”, que Josa se inspirou e começou a dar os primeiros aboios. Cresceu e encontrou seu caminho, trilhando o que ele chama da “Fina Flor do Nordeste”. Hoje, aos 75 anos de idade, mas com um vigor de adolescente, Josa ainda tem forças nos pulmões para dar o grito de guerra em forma de aboio.

Considerado pelos artistas nordestinos como um verdadeiro reprsentante da música raiz, “O Vaqueiro do Sertão”, foi recentente homenageado por artistas de todo o Nordeste, onde se reuniram no último dis 5, na Cidade de Girau para prestar uma homenagem aquele que ainda representa o que há de melhor no cancioneiro nordestino.

Josa, lamenta que atualmente estejam deixando desaparecer um esporte chamado de vaquejada e consequetemente a corrida de mourão e pega de boi no mato. Ele lembra que não se faz mais festa de vaquejada como antigamente, onde a participação da população era grande. Com a mesma maestria do seu ídolo, Luiz Gonzaga, ao segurar o seu acordeon, Josa brinca ao dedilhar as teclas de sua inseparável sanfona.

Para o sanfoneiro, poeta, cantor e apresentador Afrísio Acácio, que comanda o programa Bom Dia Sertão, todos os dias a partir das 5 hs da manhã, pela Rádio Sampaio AM de Palmeira dos Índios/AL, Josa representa o aboio, a sanfona e a poesia. Ele lembra que a voz melodiosa de Josa, alegra o coração daquele que pára para ouvir seus aboios e suas músicas autênticas.

[ Fonte: Revista "Popim", 31/03 a 30/04 de 2005 ]


[ Editado por Pedro Jorge ]

Nenhum comentário:

Postar um comentário